A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Only variable references should be returned by reference

Filename: core/Common.php

Line Number: 257

Bem-vindo à Nelore IPB

...................................................................................EQUILIBRIO

por Ulysses Serra Neto

 

 

Novos criadores, de todas as matizes, parecem ter descoberto recentemente o mercado de touros. Algo que, para selecionadores tradicionais, foi sempre uma constatação óbvia.

 

É evidente que a receita da venda dos machos para reproduzir a campo é mais confiável e real do que o mercado de fêmeas “elitosas”, posto que, a venda dessas fêmeas nos leilões de “elite” varia de acordo com o grau de vaidade da plateia, enquanto o mercado do macho é regido pela necessidade de cobrir vacas para gerar um bezerro, transformá-lo em boi e, por fim, em nosso bife sagrado de cada dia.

 

Tempos atrás o zebuzeiro concorria com os touros cabeceira de boiada. Em seguida, apareceram criatórios de “vanguarda” que, sob o manto de um tal “CEIP” e avaliações genéticas apenas no âmbito de seus próprios rebanhos - abrindo mão descaradamente do caranguejo da ABCZ - transformaram os cabeceiras de boiada em touros de Central.

 Posteriormente, selecionadores se entregaram “de olhos fechados” às DEP’s (Diferenças Esperadas da Progênie) e ao cocho, abrindo mão, sem pudor, de qualquer compromisso com o racial, ficando no limite do crivo da ABCZ. Esses criatórios, de marketing agressivo e eficiente, se apoiam em um cenário nutricional impensável para a pecuária extensiva - local onde seus touros servirão - e em “vender” as tais DEP’s como se fossem o resultado final das qualidades daquele produto, e não uma expectativa.

 Mais recentemente apareceram os investidores do Nelore. Neste caso, o foco de seus criatórios é a produção de fêmeas para julgamento em pistas, enquanto os machos eram relegados às invernadas do fundo da fazenda, à espera de algum “marreteiro”, ou mandados para abate.

 Hoje os famigerados leilões virtuais nos brindam, quase que diariamente, com intermináveis ofertas de um produto que foi acasalado para um fim: a pista, e, portanto, terá desempenho abaixo do esperado na pecuária extensiva, pois vai precisar andar longas distâncias atrás de vacas no cio e braquiária para alimentar-se, pois no cocho só encontrará sal.

 Finalmente chegamos ao selecionador, cujo objetivo principal é a produção de reprodutores para cobrir vacas a campo. Apesar das particularidades de cada criatório, o eixo principal dessa seleção é a busca por um animal rústico, comprido, de costelas bem arqueadas, próximo do chão, de racial condizente com os critérios da ABCZ, e com uma régua de DEP’S equilibrada em um programa de avaliação genética confiável. .

 A pecuária brasileira não pode admitir um touro cabeceira de boiada “ceipado”, “avaliado” apenas dentro de um rebanho e sem o crivo da ABCZ. Nem tampouco um reprodutor fruto da “numerologia” de uma expectativa, criado numa condição alimentar que jamais terá quando for exercer sua função de cobrir vacas a pasto. Muito menos um animal acasalado para ter alto desempenho na cocheira e nas pistas de julgamento, porém totalmente inadequado para cobrir a campo.

 EQUILIBRIO É TUDO...EM TUDO.

por Ulysses Serra Neto     Novos criadores, de todas as matizes, parecem ter descoberto recentemente o mercado de touros. Algo que, para ', 'https://bit.ly/UIyZNS', '#materia_texto');" >
  • Copyright © 2012 - www.neloreipb.com.br - Todos os direitos reservados
    Endereço: Rua: Itajai, 433 Bairro: Antonio Vendas - Campo Grande / MS - Cep.: 79.041-270
    Contato: (67) 3341-3030 - contato@neloreipb.com.br - Visitantes: 693987
    Agroin Websites